domingo, 1 de setembro de 2019

Tsunami

Doença.
Choque.
Tristeza.
Deixou de me apetecer escrever banalidades.
Por mais que dê voltas à cabeça não consigo descrever a intensidade dos meus pensamentos.
Sou boa com as metáforas mas afinal não sou escritora.
Apenas uma filha que não sabe viver sem os pais.
Tratamento.
Recuperação.
Há que reagir.
Juntos, positivos, de cara alegre, venceremos!

Bom dia.

P.s. tenho um irmão fantástico com 43 anos. Lembro-me da viagem que fiz com o pai a caminho do hospital. Não estava a perceber nada, mas não percebia onde estava a mãe. Uma rica prenda!






Sem comentários: