quarta-feira, 30 de abril de 2014

URGENTEMENTE



Os filhos deviam trazer manual de instruções

Entre febrões, noites mal dormidas, idas ao médico, trabalho e a dúvida se vai ou fica, o meu coração de mãe está apertado,  encolheu, mirrou e neste momento tem o tamanho de um caroço de uva...
Tenho tanto para escrever, pouco tempo e medo de tornar os escritos num rol de lamechice.
A minha querida M., mais conhecida por Loufuzinha, está dividida. Quer muito ver os primos e os avós mas ao mesmo tempo quer ficar com a Mãe. Infelizmente não tenho férias agora e por isso não posso ir.  Todos os dias nos tem dito que só vai se eu for, todos os dias me lasca mais um bocadinho do coração...

segunda-feira, 28 de abril de 2014

26 de Abril, sempre!



Foi à moda e som dos anos 70 que dei as boas vindas a mais um ano!
Um dia cheio...
 

sábado, 26 de abril de 2014

Continuo a adorar fazer anos!




O meu querido bolhão acabou por convencer-me a fazer uma comemoração de arromba!
Quem diria que tenho mais um ano? Estou tão crescida...
 

sexta-feira, 25 de abril de 2014

intransponível



Ao fim de 15 minutos desisti, há filmes que me revolvem as entranhas...
A realidade já é crua qb, sei-o bem, os momentos de lazer gosto de os passar de forma agradavel.
Não sou avestruz, o filme retrata situações e histórias muito actuais só que hoje a escravatura tem outro nome, é o chamado tráfico de pessoas.
Estima-se que no mundo há mais de 800 mil vítimas...
Bom dia!

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Taxis



No estado em que as coisas estão na estrada, não se percebe porque é que os taxistas não são fiscalizados e duramente punidos? Todos os dias lemos notícias horriveis sobre a conduta dos taxistas de Macau. Aliás, basta abrir os olhos na rua e ver a quantidade de taxistas que se recusa a levar passageiro com o sinal "livre" aceso...
 
O que faz afinal a DSAT?
 
Para sermos uma cidade internacional temos que ter boa  imagem junto dos turistas e dos cidadãos... Infelizmente não é o que se passa, mal chegamos a Macau tentamos apanhar um taxi temos alguns cenários possiveis:
- não há taxis na praça, estão todos à porta dos casinos,
- o taxista recusa-se a levar-nos porque o trajecto é curto mas ao lado está um taxista que a troco de 500 patacas e o taximetro desligado nos leva onde quisermos,
- o taxista não responde ao nosso aceno, grunhe e não nos ajuda a meter a mala na bagageira, fica sentado como se não estivesse a trabalhar,
- o taxi está imundo e as malas não cabem na bagageira  porque está cheia de baldes, panos...
 
Muito raramente temos a sorte de apanhar um taxista simpático e educado... Ou tenho azar ou são cada vez menos.
 
Até parece que vivemos numa cidade subdesenvolvida!

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Programão para sexta-feira

 
Para quem acha que em Macau não se passa nada...
Bom dia!

As férias acabaram e até conseguimos dormir como deve de ser. De manhã a nossa cama parecia colectiva porque os petizes vibraram com o mosquiteiro a fazer de cabana.
Adoramos a semana que passamos os 4, longe de tudo com pouco para fazer, para além de praia, piscina e passeios a pé. Até consegui acabar um livro!
Fizemos muitos castelos de areia, poças, aprendemos novas canções e histórias, demos muito mergulhos, conhecemos o passarinho Cucu e até apanhamos um caranguejo chamado José...
Uma pausa e tanto!
 
 

No gira discos


segunda-feira, 21 de abril de 2014

Um amor


Aproximei-me de ti; e tu, pegando-me na mão,
puxaste-me para os teus olhos
transparentes como o fundo do mar para os afogados. Depois, na rua,
ainda apanhámos o crepúsculo.
As luzes acendiam-se nos autocarros; um ar
diferente inundava a cidade. Sentei-me
nos degraus do cais, em silêncio.
Lembro-me do som dos teus passos,
uma respiração apressada, ou um princípio de lágrimas,
e a tua figura luminosa atravessando a praça
até desaparecer. Ainda ali fiquei algum tempo, isto é,
o tempo suficiente para me aperceber de que, sem estares ali,
continuavas ao meu lado. E ainda hoje me acompanha
essa doente sensação que
me deixaste como amada
recordação.

Nuno Júdice, in "A Partilha dos Mitos"

domingo, 13 de abril de 2014

AAAAAAhhhhhhhhhhhhhhhhh


Tenho cá sensação de que o Quino tem um filho muito parecido com o bebé E.







sexta-feira, 11 de abril de 2014

Triste




Ontem deitei-me triste e hoje acordei angustiada, soube que um amigo meu, marido de uma amiga do coração, está com uma doença fatal.
É um casamento de amor, respeito e amizade.
Para quem vai partir, saber que não se vai poder acompanhar o crescimento dos filhos deve ser tão triste como desesperante.
Para quem fica, estes momentos são uma curta, prematura e triste despedida...
Oxalá haja um milagre!

Magreza e bebé todo o terreno!




Graças à dieta, pilates e bebé E. que, me queima as milhares de calorias que não tenho tempo de ingerir, voltei ao meu peso habitual...
Este meu filho não pára. É o bebé todo o terreno. Ando sempre a correr pela a casa atrás dele e mesmo durante a noite sonho que o persigo.
Ao menos vou "fit" para as férias. Boa sexta-feira!

Next stop: de volta ao meu país favorito!

Pela aventura, cheiros, pessoas, cidades, barulhos, praias e sorrisos...
Por muito que viva não devo esquecer a viagem a Sapa e a estadia em Hoi An.
Desta vez somos 4 aventureiros! Até logo.


quinta-feira, 10 de abril de 2014

E logo à noite



Temos muito que fazer...
Detesto fazer malas. O que me vale é a "check list".
Inspira, expira!
 

No gira discos

A Little Seed





"A little seed for me to sow . . .
A little earth to make it grow . . . 
A little hole, A little pat . . . 
A little wish, And that is that.
A little sun, A little shower . . .
A little while, And then --- a flower! "
- Mabel Watts

O primeiro poema declamado pela Loufuzinha e amigos na festa do colégio. Adoro!
E o dia começa bem...
 
 
Às vezes é uma pena não se dizer tudo o que se pensa, havia tanta coisa desagradavel para dizer...
Bom dia!